Arquivo | Eventos RSS feed for this section

Exposição KAAPORA

31 ago

Bem, há alguns posts atrás falei do artista e ilustrador Fernando Chamarelli (Projeto Absolut Blank!) e disse que assim que tivesse uma exposição dele por aqui avisaria! E cá estou!

Amanhã começa na QAZ Galeria ( http://www.qaz-urbanart.com/ ) uma exposição individual de Chamarelli chamada Kaapora.

Ela fica aberta das 14h as 21h, e está localizada na Rua Mato Grosso, 306, sala 09, Higienópolis, SP.

Fica a dica! =)

Festival das Estrelas – Tanabata Matsuri

25 jul

Ontem quando fui encontrar minha tia no bairro da Liberdade, tive a grata surpresa de encontrar suas ruas suuuuper enfeitadas, cheias de enfeites coloridos!! Eu, desinformada, fiquei sabendo que estava no meio do Festival das Estrelas, Tanabata Matsuri, aqueeele em que as pessoas escrevem seus pedidos em papéis coloridos e penduram em bambus. E gente, fiquei abismada com a beleza do festival!!! Eram tipo uns móbiles ou lanternas muuuuitos coloridos e enfeitados com umas caudas que balançavam conforme o vento.. e nossa! Fiquei quase emocionada!!! E arrasada por não ter levado a minha câmera… (Por isso estou me utilizando de fotos do Estadão aqui, ok?)

Esse é o maior festival japonês no Brasil e reúne um moonte de gente fazendo seus pedidos de paz, amor, dinheiro, proteção, e esperança em papéis coloridos, pra serem pendurados nos bambus e posteriormente atendidos pelas estrelas. Conta a lenda do Tanabata que uma princesa artesã e um pastor se apaixonaram, e então passaram a viver apenas para o amor, esquecendo-se de suas obrigações. Como castigo foram transformados em estrelas e separados na Via Láctea. E todos os anos eles podem se encontrar apenas uma vez, e isso sempre no mês de julho (motivo pelo qual o festival acontece sempre neste mês). E para agradecer por este encontro, eles realizam os pedidos feitos e deixados pelas pessoas.

O festival mesmo só começou a ser comemorado no Japáo após a Segunda Guerra, como algo motivacional para as pessoas, e no Brasil, começou no ano de 1979! E é isso! Adoro essas lendas folclóricas, isso me soa até um pouco indígena, rs…E espero que ano que vem eu me informe com mais antecedência sobre o evento e possa curti-lo mais!!!