Arquivo | Design RSS feed for this section

Exposição KAAPORA

31 ago

Bem, há alguns posts atrás falei do artista e ilustrador Fernando Chamarelli (Projeto Absolut Blank!) e disse que assim que tivesse uma exposição dele por aqui avisaria! E cá estou!

Amanhã começa na QAZ Galeria ( http://www.qaz-urbanart.com/ ) uma exposição individual de Chamarelli chamada Kaapora.

Ela fica aberta das 14h as 21h, e está localizada na Rua Mato Grosso, 306, sala 09, Higienópolis, SP.

Fica a dica! =)

Para os Pequenos!

24 ago

Eis que a Dica de Leitura! hoje é para os pequenos! (Mas tenho certeza que os “grandinhos” também vão adorar!) Um lançamento fresquinho (do dia 04 de agosto de 2011) do ilustrador James Brown!

James Brown faz parte de um site chamado New Dision (www.newdivision.com) onde ilustradores tem espaço para divulgar e promover seus trabalhos através de um portfolio virtual. E foi aí que encontrei seu último lançamento, o “Shiny Touch Farm”, um livro ilustrado com animaizinhos e padronagens criadas a partir de suas formas em uma brincadeira visual belissima! É ótimo para os bem pequenos que ainda estão desenvolvendo sua percepção visual!

O livro é editado pela Walker Books e pode ser encontrado no site da Amazon por $8.96. Eu procurei nos sites das livrarias nacionais mas ainda não encontrei, talvez tenhamos em breve! Mesmo não tendo nenhum pequeno por perto, fiquei muuuito querendo um pra mim!! =)

 

Absolut Blank – Fernando Chamarelli

2 ago

A Absolut, marca sueca de vodka, é conhecida pela qualidade de seus produtos e pelo grande apelo visual da marca. Já teve garrafas temáticas de Andy Warhol, Keith Haring, Damien Hirst entre outros, e agora lança um projeto em parceria com 18 artistas selecionados do mundo todo. O Absolut Blank é um projeto que inclui filmes, campanhas, garrafas e toda a publicidade da marca, e dentre os 18 participantes, temos dois brasileiros: Eduardo Recife e Fernando Chamarelli. http://www.media.absolutcompany.com/Initiatives/ABSOLUT-BLANK/

O Fernando Chamarelli  foi meu veterano de faculdade (mundo pequeno!), e topou uma entrevista para o casasemchao contando um pouco de seu trabalho e do projeto Absolut Blank em especial! Formado em 2007 em Desenho Industrial, Programação Visual na UNESP Bauru, Fernando começou a ilustrar aos 14 anos, e atualmente já teve suas ilustrações na revista Rolling Stones, em exposições no Brasil e no exterior, e em produtos de massa como camisetas da marca esportiva Umbro. E vamos a entrevista!

******

casasemchao – Você vem desenvolvendo um trabalho bastante autoral. Teve algum trabalho em específico que desencadeou
essa identidade?

Fernando Chamarelli – Não, meu estilo foi se desenvolvendo até chegar no que é hoje. Eu comecei desenhando HQs, caricaturas
e retratos realistas, tudo relacionado a arte me interessava. Por um tempo eu fiz algumas tatuagens e era apaixonado por graffiti, depois veio a faculdade, o design, o illustrator, photoshop e muita teoria.

Fiquei um tempo sem desenhar e depois que me formei eu fui rabiscar e estavafazendo algo bem diferente do que eu fazia antigamente. Acho que misturei nas pinturas um pouco de tudo isso que tinha feito e aprendido. Creio que os rostos estilizados vieram da caricatura, o contorno com uma fina linha preta veio da tatuagem, as cores do vieram do graffiti. Não faço sombras, as pinturas tem partes chapadas devido ao fato de trabalhar algum tempo no computador com programas de vetor.
E assim vai..rs

csc – Como aconteceu a proposta da Absolut?

FC – Uma agencia de NY me mandou um email perguntando se eu estaria interessado
em participar e me explicaram sobre o projeto.

csc – Esse trabalho da Absolut, é um projeto mais de propaganda, ou as garrafas serão produzidas com as artes criadas?

FC – Mais de propaganda, as garrafas foram feitas pra seram usadas em um video para um comercial. Também serão muito usadas em campanhas na internet, outdoor e em outros meios de comunicação. Eles ainda estão pensando em produzir algumas garrafas com as artes criadas no futuro.

csc – Quais são seus temas de inspiração?

FC – Ah, tem muita coisa. O surrealismo, a filosofia, lendas, simbolos…gosto muito da arte dos povos antigos. Arte Africana, Maori, Chinesa, Celta, Egipcia…Principalmente da arte indigena pré-colombiana (Maia, Asteca, Inca).

A cultura brasileira me inspira muito também. Nossos mitos, as religiões, as festas, o artesanato dos índios e sem esquecer da música. Gosto de criar ouvindo algo experimental ou um som do nordeste, tipo maracatu, mangue beat, samba de côco…
A idéia é misturar elementos de várias culturas em uma só imagem.

*****

O Fernando pinta há 4 anos e já participou de 11 exposições coletivas no exterior e em 7 no Brasil. Teve uma delas inclusive que foi exclusiva nos EUA, com o título de Pangea. E em setembro agora teremos uma também exclusiva em São Paulo! (prometo divulgar a data e o local com antecedência) Suas obras podem ser adquiridas nas próprias exposições ou em contato direto com ele.  E pra quem quiser conhecer mais dos seus trabalhos, tem o flickr: www.flickr.com/lfchamarelli

O casasemchao agradece a participação especial, parabeniza o Fernando pelo belíssimo trabalho que vem mostrando pro mundo todo e deseja, é claro, sempre mais e mais sucesso! =)

Livro: A Linguagem das Coisas

22 jul

Acabei de terminar um livro que mudou minhas idéias sobre algumas coisas e não poderia deixar de indicá-lo por aqui. O livro “A Linguagem das Coisas” de Deyan Sudjic – Diretor do Design Museum de Londres, fala sobre design, arte, moda e luxo sem fazer rodeios sobre suas considerações. “Moda não é arte. Mas nunca antes a moda se esforçou tanto para sugerir que poderia ser.”

E uma das coisas que mais me deixou interessada no livro foi o fato dele ser muito contemporâneo. O autor fala logo em sua primeira página sobre suas aquisições de Macbooks e o fenômeno iPhone, mas nem por isso ele deixa de falar bastante sobre a história e sobre o trajeto das artes, do design e da moda. Ele é objetivo mas consegue passar muitas informações, de uma maneira que você percebe que ali há muito conteúdo bem embasado sobre os assuntos.

Enfim, pra quem gosta de design, uma deliciosa leitura, compacta em pouco mais de 200 páginas pela editora Intrínseca, que vale a pena virar livro de cabeceira! E alguém teria uma dica pra uma próxima leitura? Estou precisando! =)